12 de janeiro de 2016

ME FORMEI PROFESSORA DE YOGA, E AGORA?




HUMBERTO J. MENEGHIN


Fernandinha, Edilete e Guacira recentemente concluíram um curso de Formação para se tornarem professoras de Yoga. Investiram tempo, um bom dinheiro e abdicaram de finais de semanas que poderiam ter passado com a família e amigos. No entanto, após se formarem, no momento em que acabavam de tirar as fotos segurando os certificados da formação que fizeram, Guacira perguntou para as amigas: “Me formei professora de Yoga, e agora?”


Fernandinha deu um sorriso e disse que já havia feito alguns vídeos onde falava sobre Yoga e demonstrava várias posturas, vídeos esses que logo seriam colocados no seu canal do YouTube; sim, Fernandinha pretendia ser uma  Yogini  YouTuber para ministrar aulas de Yoga online e quem sabe começar a vender aquelas camisetas com desenhos referentes as coisas do Yoga, símbolos, frases feitas, etc; tanto é que havia criado um personagem bem engraçadinho: o Ganeshito, Deus Ganesha em criança que em vários desenhos gráficos fazia posturas de Yoga. Lindo, né? E mais para frente pretendia entrar na onda dos workshops e aulões especiais.


Edilete disse que já estava dando aulas de Yoga para uma prima e também uma vizinha e que havia ido a uma escola de Yoga na cidade onde morava apresentar-se para dar aulas lá; no entanto, a dona da escola disse que pagaria apenas quinze reais por cada aula de uma hora e quinze minutos. Aceitou mesmo sabendo que a distinta dona do espaço cobrava uma mensalidade de cento e sessenta reais dos alunos, pois mesmo recebendo pouco no final das contas iria ganhar bastante experiência.


Guacira por fim confessou que perto da sua casa tinha um imóvel para vender e que estava com uma grande vontade de comprá-lo para poder montar uma escola só sua. Mas, disse que nenhuma aluna para quem estava dando aulas de Yoga, numa fase experimental, levava muito a sério a prática. Faziam uma ou duas aulas e não apareciam mais, nenhuma ficava. Então começou achar que eram poucas as pessoas que gostavam de praticar Yoga. Por fim, está dando aula para duas tias idosas, aposentadas; mas, também não sabe se vão dar continuidade por que vivem faltando às práticas.


O primeiro passo para quem quer se tornar uma boa professora ou professor de Yoga é saber escolher corretamente o curso de formação que irá fazer. Muito importante essa decisão, porque como em todos lugares existem cursos excelentes e completos e outros que não são tão bons assim. Todos eles são caros, ou seja, girando uma anualidade em torno de seis mil reais para mais e em quase todos eles, mesmo os considerados adequados, sempre alguma coisa fica pendente.


Como todo tipo de profissão, importante é quem se formou, seja em Direito, engenharia ou Professor de Yoga, sempre continuar estudando e praticando e seguir dando aulas para manter viva a habilidade de conduzir verbalmente as execuções das posturas, detalhes referente à anatomia e ajustes.


A verdade é que muitas pessoas que fazem um curso de Formação para se tornar professor ou professora de Yoga, nem todos tem aquela “verve” latente em si, ou seja, dão para a coisa, sendo mais direto: foram feitos ou feitas para serem um ou uma excelente professor(a) de Yoga, o que não é nada fácil para os que levam isso a sério e com responsabilidade.


A maioria dos formandos ou formandas, na verdade, se tornam ótimos praticantes; porque quando chega a hora de dar uma aula, a habilidade não desengata. 


No entanto, é claro que se houver muita persistência e vontade por parte de uma professora e professor recém formado que a primeira vista não dá para a coisa, ao longo do tempo, esse ou essa professor(a) poderá se tornar um excelente profissional.


A Fernandinha pode se dar bem como uma Yogini YouTuber, esperamos que não caia na mesmisse, naquela de copiar outra Youtuber bem sucedida. Por sua vez, a Edilete, poderá abrir seus caminhos e quem sabe mais pra frente deixar de se sujeitar de ganhar apenas quinze reais por aula. Já a Guacira, essa vai ter que repensar se realmente vale a pena seguir em frente, pois ao que tudo indica não deve dar pra coisa; talvez se se dedicar por alguns anos a sua própria prática pessoal, poderá pensar em retomar as aulas e quem sabe comprar aquele imóvel perto da sua casa para montar a sua escola de Yoga.


Harih Om!

Nenhum comentário:

Postar um comentário