26 de março de 2012

É POSSÍVEL ALIAR O YOGA COM A MUSCULAÇÃO E VICE VERSA?



HUMBERTO MENEGHIN


Adotando o mesmo conceito de alguns fitness centers americanos, a maioria das academias de ginástica do país resolveram, já há algum tempo, oferecer aulas de Yoga, o que não é novidade para mais ninguém. No entanto, será que quem é dado à malhação intensa e a musculação feita em aparelhos mais do que modernos realmente estão interessados em praticar Yoga? Ou o Yoga seria apenas mais uma outra opção para alongar o corpo, queimar calorias e perder peso?




Os interessados em ganhar força física, tonificação e massa muscular acompanhado de um corpo bem definido e uma pitada de vaidade, adotam a musculação de uma forma intensa e podem por mera curiosidade, ou até não, tentar o Yoga. Também podem seguir pelo mesmo caminho aqueles que são extremamente apegados à esteira, à bike ou ao transport. Contudo, tanto uns quanto outros podem reagir de modo diferente quando a opção Yoga lhes é oferecida.

Aqueles que de uma forma intensa se dedicam ao levantamento de peso, propriamente dito, podem preferir praticar uma luta oriental como o Jiu Jitsu ou o Muay Thai; no entanto, se experimentarem o Yoga, numa aula que a própria academia onde levantam peso oferece, poderão achar desinteressante, monótono e concluir que esse tipo de prática mesmo que enfatize o alongamento ou de uma forma mais dinâmica a perda de peso, definitivamente não é para eles.





Já para aqueles que muito apreciam exercícios aeróbicos, como aqueles feitos numa esteira e até mesmo nas aulas de spinning e jumping, poderão se sentir bem atraídos pela prática de um Yoga cuja seqüência seja mais dinâmica, visto que indiretamente também se enfatiza a perda calórica e o conseqüente emagrecimento.

O Hatha Yoga em si, pelo visto, mesmo que os efeitos dos ásanas sejam intensos, independente de ser uma sequencia dinâmica e se a prática for bem ministrada por um professor que seja devidamente qualificado poderá, quem sabe, despertar o interesse desses curiosos praticantes e assim promover a abertura das portas para a meditação e o autoconhecimento, assim como outros aspectos mais sutis do Yoga. Contudo, isso será raramente incentivado em um ambiente fitness, salvo exceções.




Alguns, no entanto, podem lembrar que numa determinada academia existe um espaço Zen, onde se ouve música new age, onde há shiatsu, outros tipos de massagens, almofadas pelo chão e um odor altamente refrescante pelo ambiente, lembrando um mini-spa. Mas, será que um recinto assim estaria mais propício à prática do Yoga, incluindo a meditação? Ora, tudo também vai depender do professor ou da professora que irá se dedicar em ministrar a prática por lá; mesmo assim, contando com o aval de quem dita as regras do espaço.

Do reverso da moeda, podemos identificar alguns praticantes de Yoga e até mesmo professores, que procuram as academias de ginástica meramente para colher os frutos da musculação e das atividades aeróbicas, aliando essas atividades de uma forma paralela e acessória à prática do Yoga. Isto ocorre, uma vez que essas ações produzem um suporte a mais em termos de força e resistência na execução dos ásanas, tal qual também acontece em certas modalidades esportivas




No entanto, alguns poderão correr o risco de passar a preferir o levantamento de peso e os exercícios aeróbicos e sem perceber relegar a prática do Yoga a um segundo plano ou até mesmo procrastiná-la, com a desculpa de que não há tempo suficiente para unir ambas as atividades. 

Se isso porventura ocorrer, vale então, o praticante de Yoga cair em si e na medida do possível procurar aliar essas atividades de uma forma consciente para que nenhuma delas prejudique o andamento uma da outra.

Harih Om!

3 comentários:

  1. Adorei o texto, mt bom! Comecei a praticar Yoga...mas preferi ir para a musculação por um tempo, justamente para me fortalecer um pouco mais... Mas a Yoga tem me feito falta..além de ser um exercício ótimo, fez muito bem p meu espírito!

    Abraços

    ResponderExcluir
  2. O verdadeiro problema é a intensidade dos treinos, o corpo precisa de um determinado tempo de descanso e como já é bem sabido, os excessos se auto destroem por si só, pra pratica é necessario um auto nivel de dosagem pra que não ultrapassar os proprios limites de uma forma negativa e prejudicar os treinos com isso.

    Mas ótima materia, abraços.

    ResponderExcluir